Blog

Densitometria óssea: o exame que detecta a osteoporose

A densitometria óssea é o exame ideal para o diagnóstico da osteoporose. Isso porque é capaz de detectar a redução da massa óssea de maneira precoce e precisa. Este é o método mais comum para avaliação da densidade mineral dos ossos e utiliza um aparelho conhecido por utilizar a técnica de DXA (Dual-Energy X-ray Absorptiometry). A densitometria óssea avalia a coluna lombar, a região proximal ao fêmur e o terço distal do rádio, que são as áreas mais propensas às fraturas. Este é um exame rápido (dura cerca de 5 minutos) e indolor.

Quem deve fazer o exame?

O exame de densitometria óssea é indicado para mulheres acima de 65 anos e homens acima de 70. Entretanto, pode ser indicado para outras faixas etárias se preencherem algum dos critérios abaixo:

  • Baixo peso (Índice de Massa Corporal menor que 18,5 kg/m²)
  • Uso de medicações que aumentam o risco de osteoporose
  • Fratura prévia
  • Doenças que aumentam o risco de osteoporose
  • Monitorar osteoporose já diagnosticada
  • Monitorar tratamento

O procedimento também pode ser usado na pediatria, a fim de acompanhar o crescimento da criança e do adolescente. A partir do exame é possível avaliar a massa óssea e quanto de massa magra e massa de gordura o paciente tem, funcionando como um complemento à avaliação clássica da idade óssea do Raio-X de mãos e punhos. Nesse grupo, compara-se a massa óssea do paciente com crianças da mesma idade e não se usa o termo osteoporose, como nos adultos.

Como se preparar para o exame?

No dia do exame, evite usar roupas com botões, fivelas ou itens de metal, joias também devem ser evitadas, assim como sutiãs com aro de ferro. Além disso, é recomendado que a pessoa não tome qualquer suplementação de cálcio no dia, pois pode interferir no resultado.

Qual é a periodicidade e as recomendações após o exame?

A densitometria óssea pode ser feita a cada um ou dois anos, isso irá depender do que for determinado pelo médico. Intervalos mais curtos podem ocorrer em casos de rápida perda óssea.

Não há nenhuma recomendação especial após o exame de densitometria óssea. A pessoa pode sair do laboratório e prosseguir normalmente com as suas atividades.

Compartilhar este Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Open chat
Quer agendar seu exame? Clique aqui!
Powered by
Optimized with PageSpeed Ninja